terça-feira, 5 de novembro de 2013 - 0 comentários

Fins de 2012...a chegada de...

Os tempos foram passando e fui-me habituando à "nova realidade" da minha vida e encaixando aos poucos e poucos as peças do puzzle na minha cabeça, ter estado com aquele rapaz fez-me ver que nada do que eu sempre senti era algo de anormal, mas sim uma coisa tão banal e comum no nosso dia a dia.
No ano transacto a minha relação com os  meus pais andava tão difícil, como é habitual na adolescência...só que eles sempre me prenderam muito, não me deixam sair ou estar com os meus amigos, e odeio que me façam isso!
Fiquei muitíssimo orgulhoso de mim nunca esperei que este menino, quase como de um dia para outro, pudesse sair do armário, e já pensar, planear o "futuro". Agora sim sinto que gosto de mim como eu sou... tive mesmo uma grande e enorme coragem para desabafar este detalhe da minha vida íntima com alguns amigos e familiares em quem confio!
 O meus desejos para o novo ano foram: "Ser feliz acima de tudo, encontrar o príncipe com quem partilhar a minha vida! Outro dos desejos é criar o grupo local da rede ex-aequo na Madeira (Funchal) para ajudar quem precisa! "
A minha noite de final de ano foi a mesma seca de sempre, com a família, a mesma rotina, senti-me plenamente sozinho e abandonado... Faz-me mesmo falta aquela pessoa, amava estar abraçadinho a "ele", embrulhado numa manta até adormecer nos seus braços a olhar o céu e a observar a beleza das estrelas!

 
Acho muito importante termos amigos da nossa orientação sexual, não só porque existem certos temas em que nos sentimos mais à vontade para falar com pessoas da mesma orientação sexual que nós mesmos, mas também pelo facto de ficarmos a conhecer outras histórias de vida, outros caso semelhantes ao nosso, entre outras coisas... Há certos assuntos  em que não dá jeito falar com uma pessoa que é hetero!

0 comentários:

Enviar um comentário