quinta-feira, 7 de novembro de 2013 - 0 comentários

Amor (LGBT) - Não ao preconceito!

Para amarmos alguém não interessa o sexo, raça, religião desse, o que interessa é o significado do sentimento amor para nós e para esse alguém.
É fantástico quando aparece alguém e nos faz sentir tão diferentes daquilo que estamos habituados a ser, mudando a nossa perspectiva que temos da vida. Alargando horizontes e passando a sermos livres, quando deixamos de ter medo de certas coisas e passamos a enfrentá-las de uma vez por todas.
As pessoas do mesmo sexo também se amam, também sofrem, também vivem, não sejas homofóbico, não critiques essas pessoas só por terem uma escolha diferente da tua, aprende a aceita-las tal e qual elas são, o que interessa não é a orientação sexual de uma pessoa, mas sim a sua plena felicidade por isso amor é amor seja de forma for!
Amar alguém do mesmo sexo é hoje em dia, ainda uma das coisas muito criticadas pela sociedade infelizmente, mas isso com o tempo e com a nossa vontade de mudar o mundo, vamos conseguindo ganhar avanços, vamos mudando um pouco a mentalidade que as pessoas têm sobre nós, nós somos seres humanos iguais aos outros, apenas amamos uma pessoa do mesmo sexo!

Andei séculos e anos a me enganar a mim próprio, a tentar meter na minha cabeça que tinha que gostar de raparigas e não de rapazes.  Mas como tudo, também a nossa orientação sexual já nasce connosco, e eu não posso fazer nada para mudar isso, apenas aceitar-me como eu sou.
E o que mais queria finalmente aconteceu, espero conseguir ser feliz, à minha maneira.
É brilhante quando vemos que finalmente as coisas parecem ter ganhado um rumo certo.
O mais importante nisto tudo é sermos felizes, construirmos a nossa felicidade ao lado de quem amamos, esquecendo o que está a volta, e centrando-nos nos nossos objectivos.

A homossexualidade é uma forma de amar diferente da heterossexualidade, é bonita, verdadeira, real, sincera, …
É algo que já nasce connosco, e que se desenvolve à medida que vamos crescendo. As pessoas não têm o direito de julgar, de magoar, de matar, apenas devem é de respeitar as opiniões e a sexualidade dos outros.
Todos temos o direito de ser felizes, seja com quem for e como for e ninguém têm nada a haver com isso.
Felicidade é dar e receber, é dar amor, é dar carinho (...) é ter alguém!
A felicidade é algo que se constrói à medida que vamos vivendo o nosso sonho, a nossa lenda pessoal ao lado de quem gostamos.
Feliz é quem conhece o lado ruim da vida e o respeita. Feliz é quem já foi infeliz. Somente quem já foi infeliz pode entender que a tristeza traz uma lição de vida, algo de novo que se aprenda! Felicidade não é sobre quem grita mas alto, é sobre quem sorri mais fundo!
Nada acontece simplesmente porque sim. O amor é igual para todos.
Com amor nada se torna impossível de alcançar, o destino nos espera.
Todos temos de aprender a lidar com nós mesmos, a aceitar como somos, a nos respeitarmos...isso é o mais importante antes de amarmos alguém!

Juro que não entendo o porquê de a sociedade nos criticar tanto só por causa de uma marca que já nasce connosco e que não a podemos alterar?
Que sociedade é esta em que vivemos??? 

 

Porquê a sociedade é assim? Como podem a chegar a ser tão cruéis para connosco?

Preconceito existe em todo ao lado e só depende de nós para fazer algo a fim de mudar isso!!!

Acho que a Madeira precisa de um grupo, onde apoiem, ajudem acima de tudo um local onde se possam partilhar as nossas histórias...
Eu gostava e tenho o interesse de formar o grupo cá acho muito necessário, pois ainda existem imensos jovens não assumidos e assumidos, que necessitam de conforto, de apoio, de um sítio onde possam estar bem, onde possam conviver, falar abertamente sobre tudo, tirar as suas dúvidas, partilhar historias de vida, conhecer novas pessoas, entre outras coisas. Eu estou disposto a enfrentar tudo o que tiver de ser, não vou-me rebaixar à sociedade, eu sou uma pessoa bastante forte e determinada, eu sendo incluído no grupo dos lgbt acho que nós merecemos dignidade, respeito, podermos andar na rua sem sermos maltratados, atacados vivamente por homofóbicos, ainda por cima numa terra como esta, a Madeira, existe muita gente que necessita de ajuda, de apoio, eu vou lutar por tudo o que tiver que ser, demore o tempo que demorar, mas eu tenho o espírito que ainda vou conseguir mudar muita coisa, devagar se vai ao longe, vou lutar pelo respeito, pela dignidade de pessoas humanas que somos, eu acredito que nós somos verdadeiras provas de vida, exemplos, pois nem todos se conseguem assumir, perante si próprios, aquilo que realmente são, em primeiro lugar. Só depois vêm admitir-se perante a família, amigos, sociedade. E os que se conseguem assumir tem de lidar com imensos problemas de bullying homofóbico nas escolas e não só, e eu não tenho vergonha de ser o que sou, muito pelo contrário tenho muito orgulho em ser assim tal e qual como sou!

Eu só saí do armário no início do passado mês, uma parte da minha família é verdadeiramente homofóbica quanto aos homossexuais, mas com calma, eu espero e tenho a certeza que vou conseguir mudar essas mentalidades, não num dia nem em dois, mas em alguns meses, ou anos!
Querer fundar o grupo e fazer parte da coordenação deste, já é um grande passo, nunca ainda ninguém teve a mínima ousadia de o fazer, segundo o que vi no tópico GRUPO EX-AEQUO FUNCHAL desejavam criar, mas depois limitaram-se à forma que a sociedade é para com os lgbt, respeito a atitude, mas em opinião pessoal acho que se continuarmos sem grupo, sem apoio, sem refúgio não vamos longe, estou disposto a fazer tudo o que for preciso, a união faz a força!
Eu vou lutar pelos nossos direitos, que se lixe a sociedade que aqui temos, é uma coisa que acho que deva e que posso e consigo fazer, é importante para mim bem como para todos os jovens de cá em situações idênticas!

Temos de fazer algo por nós!
Passo a passo, a mudança irá chegar!

0 comentários:

Enviar um comentário